Partilhar
6 celebridades que fazem da sua missão lutar contra a violência doméstica

A violência doméstica não escolhe idade, cor, estatuto social ou profissão. Dados mostram que 7 em cada 10 mulheres são alvo de violência física ou sexual, e que mulheres entre os 15 e 44 anos correm mais risco de violação ou de violência doméstica do que de cancro ou acidentes de viação.
Qualquer mulher pode ser vítima de violência: é extremamente provável, se não 100% garantido, que conheçamos alguém que é, ou que já foi, alvo de maus-tratos psicológicos, verbais ou sexuais.
Há múltiplas formas de ajudar mulheres em risco. E uma delas é tão simples quanto falar sobre o assunto. Conheça algumas celebridades que usam a sua plataforma e histórias pessoais para falar e criar notoriedade em torno do crime que é a violência contra as mulheres.

Reese Witherspoon

Não acontece só nos filmes; pode acontecer a qualquer mulher na vida real. A série televisiva Big Little Lies, em que Reese Witherspoon é produtora e atriz, retrata uma história sobre violência doméstica, uma história que a própria Reese vivenciou no seu passado, tendo sido alvo de abusos psicológicos e verbais por um ex-companheiro. A atriz conta como renasceu à Oprah.

Rihanna

Cantora galardoada com múltiplos Emmys. Rosto das maiores campanhas publicitárias do mundo. Empresária de sucesso. Rihanna é a prova de que violência doméstica não escolhe idade, cor, estatuto social ou profissão, tendo sido alvo de maus-tratos pelo companheiro em 2009.
A nossa voz é a nossa maior arma. Rihanna partilhou uma fotografia com evidentes sinais de abuso para dar força a outras mulheres a darem esse passo: basta!

Halle Berry

A atriz norte-americana Halle Berry tem uma história pessoal com a violência doméstica: a mãe sofria de abusos constantes por parte do pai. Halle desenvolveu pouca autoestima na sua adolescência e acabou por envolver-se com homens abusadores. Atualmente, Halle Berry é uma voluntária ativa no Jenesse Center, o mais antigo centro de intervenção em casos de violência doméstica em Los Angeles. https://www.facebook.com/JenesseCenter/

Charlize Theron

Embora nunca tenha sido pessoalmente abusada pelo pai, a mãe de Charlize Theron foi, durante anos e anos. Alcoólico e abusador, o pai de Charlize fazia a mãe temer pela sua vida e Charlize era um dano colateral.
A história terminou em tragédia quando a mãe de Charlize, em sua autodefesa, baleou o pai até à morte. Mas as histórias nem sempre terminam assim paras as mulheres vítimas: 1 em 3 mulheres são assassinadas todos os anos pelo seu parceiro.

Angelina Jolie

Atriz, ativista e Embaixadora da Boa Vontade da Nações Unidas, Angelina Jolie é defensora dos diretos das mulheres enquanto diretos humanos. Em países em conflito, a violência sexual sobre as mulheres é uma norma; é uma ferramenta de poder sobre elas. Veja o poderoso discurso da Angelina Jolie.

Christina Aguilera

“Cresci a ver a minha mãe forçada a ser submissa, a vê-la ansiosa e a perguntar-se [a si mesma] se era agora que lhe batia.” São estas as palavras de Christina Aguilera sobre os abusos do pai. A cantora norte-americana é parceira da linha de apoio Verizon's HopeLine, cuja missão é conectar vítimas a recursos de apoio. “Não estás sozinha. Não tenhas medo de procurar ajuda.”

Subscreva a newsletter da Josefinas
e não perca nenhuma novidade
Siga a Josefinas no Instagram
Comprar look
Leave
358USD